Muitas pessoas não conhecem a gravidade do sarampo, ele é uma doença séria, que pode deixar sequelas ou até causar a morte. 

As complicações vão depender de acordo com as fases da vida da pessoa.

O que é o sarampo?

O sarampo é uma doença infecciosa, extremamente contagiosa, provocada pelo vírus chamado Morbillivirus.

Essa doença é mais comum em crianças, mas também pode ocorrer em adultos. 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o sarampo atinge mais bebês com 6 meses de vida até os dois anos de idade.

Graças aos esforços das instituições de saúde, no Brasil a vacinação contra o sarampo chegou a ser reconhecida como o país totalmente livre do sarampo.

Porém, em alguns estados, houve um surto da doença novamente.

Pessoas que têm sarampo devem tomar medicamentos com o principal foco de ficar melhor a ferida, entretanto pessoas jovens obesas caso queiram tirar o sarampo podem comprar sibutramina, pois essa é a forma mais rápida.

Como é a transmissão do sarampo?

O sarampo é transmitido através do contato com a saliva e as secreções que saem do nariz de uma pessoa infectada pela doença. 

Por exemplo, se uma pessoa que está infectada venha a tossir em um ambiente fechado, é provável que alguém seja contaminado.

De modo geral, o sarampo fica aproximadamente 12 dias dentro do organismo da pessoa antes de surgir os sintomas do sarampo.

Quais são os sintomas de sarampo?

Os sintomas mais comuns do sarampo são:

  • Manchas avermelhadas na pele, que começam no rosto e vão até os pés;
  • Tosse;
  • Espirros;
  • Coriza;
  • Febre;
  • Conjuntivite e irritação nos olhos;
  • Dor de ouvido;
  • Dores de cabeça;
  • Fotofobia;
  • Mal-estar;
  • Perda de apetite. 

Como é o tratamento do sarampo?

O diagnóstico do sarampo é feito somente através de exame clínico, e podem ser feitos exames de sangue para comprovar a real situação.

Não existe um tratamento específico para essa doença, porém, é tratada de acordo com a gravidade do paciente ou caso haja febre alta.

É preciso que o paciente com sarampo siga as recomendações médicas, como:Manter repouso, ter uma dieta equilibrada, tomar bastante líquido e manter os olhos limpos com soro fisiológico. 

Para você que está lendo este artigo e sente dores de barriga, pelo fato de úlceras, você pode comprar misoprostol original para a resolução do seu problema de forma total.

Como prevenir o sarampo?

A maneira mais eficaz de prevenir o sarampo é através da vacinação, que deve ser administrada nos primeiros meses e anos de vida. 

Adultos que não possuem a vacina do sarampo também podem tomá-la, como forma de impedir o surgimento da doença.

Apenas bebês que ainda mamam cujas mães já foram infectadas pelo sarampo ou foram vacinadas possuem anticorpos por um período, esses anticorpos foram transmitidos através da placenta.

Esses anticorpos promovem imunidade na maioria das vezes até os primeiros anos de vida. 

Com o reforço da vacinação, vigilância e outras medidas de controle, vêm sendo implementadas em todo o Brasil para conseguir manter a população livre da doença. 

Atualmente, há registros de alguns casos no Brasil que, se não forem controlados da maneira correta, podem resultar em surtos e epidemias. 

As pessoas que mais correm o risco de serem infectadas são as de 6 meses a 39 anos de idade. 

Pessoas que trabalham em portos, aeroportos e hotelaria, possuem chances maiores de contrair sarampo.

Pois essas pessoas passam muito tempo expostas, em contato com diversas pessoas de todos os países.  

É necessário que as crianças tomem duas doses da vacina, juntamente com a vacina contra rubéola, sarampo e caxumba, conhecida como a  tríplice viral.

A primeira dose deve ser administrada com um ano de idade, já a segunda dose, entre os 4 e 6 anos. 

Adolescentes, adultos, tanto homens quanto mulheres,é importante que todos tomem todas as doses disponíveis pelas instituições de saúde.

Essa é uma doença contagiosa e perigosa, portanto, mantenha os devidos cuidados, principalmente, no contexto de transmissão.

Se trata de uma doença grave e que pode deixar sérias sequelas ou até mesmo causar a morte.